Quando houver vazamentos é necessário avaliar todas as possíveis causas antes de realizar qualquer tipo de manutenção. Se o reparo for feito apenas com base nos sintomas, a verdadeira causa do vazamento pode passar despercebida, vindo a gerar muito gastos no futuro.

No caso de vazamentos em conexões, pode ser necessário desmontar toda a conexão para ter um diagnóstico preciso da causa. Conheça alguns dos principais fatores que geram vazamentos nesses componentes.

1 .O-rings danificados ou ausentes

Examine os O-rings (Anéis de vedação) e todas vedações, com isso avalie se estão deformados ou desgastados. As danificações podem ser mínimas mas fazem grande diferença no desempenho, por isso, observe com bastante cautela.

Caso esteja danificado é necessário trocá-lo com auxílio de um lubrificante para que saia com facilidade, mas também tenha muito cuidado para retira-lo para que a rosca da conexão não seja danificada.

É possível também que o O-ring esteja ausente, assim causando vazamentos. Um O-ring ou vedação deve estar acomodado na cavidade da conexão ou emparelhado com o anel de retenção. Se você não encontrar o componente nesses pontos, consulte o fabricante da conexão para verificar se ele deveria estar incluído.

Ao selecionar O-rings para substituir, não esqueça de conferir o tamanho correto para fazer a troca, pois a dureza e o material precisa ser exato para a aplicação em questão. O material deve ser compatível com a temperatura de trabalho.

2 .Conexão danificada

É muito tranquilo de perceber quando uma conexão está danificada. Isso acontece quando há rachaduras ou arranhões, basta analisar a superfície da conexão, pois até mesmo um simples arranhão pode prejudicar a vedação desta conexão.

Conexões podem sofrer cortes e danificações durante o uso ou até mesmo no armazenamento. Os danos na superfície das conexões são irreversíveis. É recomendado analisar bem a conexão para ter certeza que ela não teve nenhuma danificação durante o transporte da peça ou no manuseio.

É importante manter sempre o pacote de proteção antes da instalação, para evitar qualquer tipo de dano na conexão durante o manuseio ou transporte.

3 .Entrada danificada

Assim como nas conexões, verifique bem as entradas, procure por riscos ou arranhões na superfície de vedação e nas roscas.

Caso a entrada esteja danificada, ela pode ser substituída ou restaurada. O processo deve ser encaminhado para profissionais da área.

4 .Montagem incorreta

A montagem é fundamental para o desempenho das conexões. O correto torque garantirá à junta o aperto necessário para que ela resista à pressão interna e à vibração.

Os principais erros de montagem são:
• O-rings presos nas roscas
• O-ring rasgado
• Arruela de segurança danificada em conexões ajustáveis
• Vazamento a baixa pressão logo após a instalação

Para o bom funcionamento da conexão, garanta que todos os componentes estejam em seus devidos lugares

5 .Arruela de segurança frouxa ou deformada

Algumas entradas contêm uma arruela de segurança para prender o O-rings sob pressão. Se a arruela não estiver perfeitamente ajustada, pode ocorrer a danificação do O-ring. Ao desmontar o equipamento para avaliação, verifique se a arruela não está frouxa ou deformada. Avalie se o O-ring está danificado na face que tem contato com a arruela (rasgado ou amassado). Para evitar essa situações siga corretamente as instruções de montagens.

Outro problema comum é a compressão do O-ring quando a contraporca está no lugar errado.  Isto acontece devido à exposição da rosca abaixo da contraporca, o que causa a deformação da arruela e a consequente danificação do O-ring, resultando em vazamento.

A arruela de segurança deve ser colocada preferencialmente na parte superior da conexão, com o aperto adequado. Arruela frouxa pode ser sinal de material de baixa qualidade, excesso de torque ou montagem inadequada. Confira se a arruela está plana ou convexa. Ela não deve ser côncava.

6. Roscas de tubo

Roscas de tubo tendem a gerar vazamentos quando estão trabalhando em alta pressão, muitas variações de temperatura , vibrações e colisões. Os principais problemas nessas roscas de tubo e entradas são:

• Rachadura circunferencial na base da rosca
• Afrouxamento da conexão
• Rachadura na rosca interna, especialmente em material fundido
• Vazamento devido à falta de material selante, emprego de vedações pré-utilizadas ou má conexão da rosca
• Vazamento devido à instalação incorreta

Ao examinar roscas de tubo, remova a fita ou o material adesivo. Analise a conexão com atenção a corrosão, rachaduras e danos na rosca. Se você encontrar algum destes problemas, descarte o a conexão.

Quando realizar a substituição, inspecione a nova conexão – principalmente as roscas. Consulte as instruções do fabricante para a montagem. Quase todas as roscas requerem material selante para promover a correta vedação. Tenha cuidado para não contaminar o sistema com o selante.

Fonte: Parker